skip to Main Content

Prazo para se registrar no Cadastro Ambiental Rural está acabando

O sítio de Claudemir Lepre é um exemplo de como a produtividade no campo pode conviver muito bem com a preservação. A área de seis hectares fica no município de Piedade (SP). Nas estufas, ele cultiva morangos e legumes em uma propriedade onde a natureza tem espaço garantido.

Da área total do sítio, Claudemir tem um hectare de vegetação preservada. Ele diz que é importante manter a proteção natural das nascentes para ter água, um recurso natural que corre risco de acabar.

Além de respeitar o meio ambiente, o agricultor mantém toda a documentação do sítio atualizada. Ele já fez o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que é obrigatório para todas as propriedades rurais do país. O cadastramento começou em 2014 e vai até o dia 31 de maio deste ano.

O produtor rural tem que informar pela internet os dados e a localização da área no programa criado pelo Ministério do Meio Ambiente. A existência de nascentes e o tamanho de vegetação preservada também precisam ser declarados.

Assim, é feito um monitoramento dos imóveis rurais do país, com informações importantes sobre a preservação nos sítios e fazendas. A Casa da Agricultura de Piedade ajuda os produtores a fazer o cadastro.

O serviço é gratuito e 1,6 mil propriedades já foram registradas no sistema. Alberto Masao Shimoda, coordenador de Agricultura, explica que o CAR será um documento muito importante, inclusive para registro da propriedade em cartório.

Em Boituva (SP), a fazenda de George Gottheiner também foi cadastrada. Na área de 210 hectares, ele cria 770 cabeças de gado da raça japonesa wagiu, conhecida pela carne macia, que tem apreciadores no mundo todo.

George conta que a área de pastagem ao redor das nascentes foi cercada há quatro anos. Sem o gado passando por lá, o problema com erosões diminuiu e as minas d’água foram protegidas.

As seis nascentes que existem no local foram cadastradas e fazem parte dos números que começaram a ser contabilizados. Em todo o estado, 330 mil imóveis rurais já foram registrados no CAR, quase 95% do total.

Denise Machado, diretora da Defesa Agropecuária de Sorocaba (SP), explica que o cadastro é importante para que o estado monitore áreas preservadas e consiga realizar políticas públicas que beneficiem produtores rurais e o meio ambiente.

Fonte: G1

Back To Top
ACESSO À ÁREA DO ASSOCIADO



Esqueci a senha