BE2958

Compartilhe:


JORNAL DE JUNDIAÍ – 18/5/2007

Multidão comparece a velório de Zambon Clemente


Amigos e autoridades despediram-se de Zambon Clemente, que trabalhou durante 60 anos em tabelionato na cidade

O tabelião Cláudio Zambon Clemente, de 73 anos, morto no final da tarde desta quinta-feira, foi velado hoje no Velório Municipal. O enterro estava marcado para as 17h30 no cemitério Nossa Senhora do Desterro. Uma multidão de amigos e de autoridades do município se despediu do homem que trabalhou durante 60 anos em tabelionato na cidade. Os jundiaienses acompanharam também o velório do ex-vereador Lázaro Rosa, falecido às 5 horas desta sexta-feira.

Zambon morreu no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Desde julho de 2006 ele lutava contra o câncer. "Acabo de perder um grande amigo", lamentou Waldemar Garcia, 76 anos, companheiro do tabelião desde a infância. Os dois cresceram na rua 15 de Novembro e, na juventude iam juntos ao Grêmio e ao Clube Jundiaiense. "Ele foi meu padrinho de casamento e me acompanhou durante a vida toda. Era um homem muito prestativo."

Zambon atuava há cerca de 50 anos como titular do 1º Tabelionato de Notas de Jundiaí, na rua do Rosário. A dedicação ao trabalho fez com que ele continuasse a trabalhar, apesar da doença. "Ele só parava quando ia para São Paulo fazer os tratamentos", comentou o escrevente Amauri Comparini, 48 anos, um dos funcionários do 1º Tabelionato de Notas. Outra funcionária, Terezinha Siqueira Moraes, que acompanhava Zambon há 51 anos, elogiou o respeito do patrão aos funcionários. O tabelião deixou a esposa, Rose, e três filhas: Ana Paula, Carla e Carolina.

(Jornal de Jundiaí, seção Cidades, 18/5/2007).